Menu

Vereadores de Assis Brasil

Publicidade

quinta-feira, 27 de abril de 2017


Na manhã de ontem, Terça-Feira (25), a Câmara Municipal de Assis Brasil realizou sua 9ª Sessão Ordinária que contou com a presença de todos os Vereadores em exercício. No auditório, atentos aos discursos estavam, ex Vereadores, funcionários dos Correios, representante da Associação Comercial, educação, saúde, administração e segmentos da sociedade civil.
Veja as pautas:
MANOEL MATIAS DE SALES – PSD, cumprimentou o público presente e começou falando sobre o tratamento disposto aos cidadãos em alguns setores da prefeitura, onde destacou que é dever do servidor tratar as pessoas direito, argumentando que os Parlamentares não podem aceitar que maus tratos aconteçam em nenhuma secretaria. Outro tema abordado foi o abatedouro, onde destacou que graças a Deus e ao trabalho de todos, especialmente do senhor Junior que tem trabalhado intensamente, sendo que para o matadouro seja reaberto preciso apenas de uma regulamentação de lei que depende do Prefeito. Dentre outras coisas destacou que os Vereadores são os fiscais e vão fazer sua parte e disse que está à disposição de qualquer Secretário que queira convidá-lo para visitar os órgãos. Finalizou falando que a população espera muito dos vereadores e apesar das legendas políticas, cada um está sempre fazendo sua nossa parte.
PAULO SALES DA SILVA – PP, iniciou relatando que esteve em reunião no Ramal da palestina, juntamente com o vice prefeito e presidente do sindicato, levando proposta do programa luz para todos, ao retornarem fizeram relatório que será encaminhado para o Vice prefeito entregar nas mãos do Deputado Chagas Romão para maiores resoluções.
Sobre os ramais, falou que pediu a limpeza das ladeiras do ramal são Pedro e o Prefeito não estava muito afim de fazer o trabalho mas agora disponibilizou uma máquina para a realização do trabalho, com isso agradeceu ao Prefeito por ter atendendo indicações suas e da Vereadora Cláudia.
Relatou ainda que, em conversa com o Secretário de Obras, onde foi informado que as indicações encaminhadas pelo Legislativo não haviam chegado em seu Gabinete, no que o Parlamentar destacou que as referidas indicações haviam sido encaminhadas sim, mas têm Secretários que estão emperrando as coisas.
Outro tema abordado foi sobre a peladeira de arroz que atende os produtores rurais e está parada há mais de quatro meses por falta de duas correias. Nesse aspecto contou que os colonos têm que fretar um carro para levar o arroz até Brasileia para pelar.
Para finalizar falou que Assis Brasil está regredindo porque antes se tirava carteira de trabalho aqui e hoje a pessoa tem que ir até Brasiléia, então é necessário tomar providências no sentir de resolver esse problema.
ANTÔNIA PEREIRA CAVALCANTE – PC do B, cumprimentou o público presente e colegas Vereadores, introduziu seu discurso afirmando que o povo procura os Vereadores para serem seus porta-voz. Discorreu sobre a agricultura, questionando cadê a peladeira de arroz do município de Assis Brasil, pois muitos produtores estão levando seu arroz para beneficiar em Brasiléia e lá, é cobrado 50% do valor líquido do arroz, ou seja, se o produtor leva 100 kg de arroz para pelar, volta apenas com 50kg. Nesse contexto, disse que isso é um sério problema e tem que ser resolvido porque é um absurdo.
Com relação à Secretaria de Obras, falou sobre a ponte do km 13 que está inacabada, onde destacou que da maneira como foi colocado os paus, não vai dar certo de pregar as tábuas para concluí-la, sendo que a ponte é de suma importância, pois ali tem produtores com muita produção de laranja, tangerina, dentre outras frutas, mas eles não tem como transportar porque carro não passa sem a ponte. No que indagou qual incentivo os produtores estão tendo para produzir o arroz, a farinha, o feijão, sendo que ele sabe que não tem como escoar essa produção e se não consumir vai estragar.
A respeito da Educação, discorreu sobre o Sindicato destacando que o mesmo entrou na justiça pedindo o piso nacional e o juiz concedeu, com isso os professores querem receber o que é de direito deles e não está sendo pago. Também discorreu sobre o salário dos professores provisórios que não é igual ao dos permanentes, destacando que o provisório tem um salário de 1200 reais que com os descontos fica bem menos e não é justo que os professores do quadro recebam mais, pois todos estão nas salas de aula, argumentando que a educação tem sim dinheiro para pagar o piso de todos, no que relatou o repasse do FNDE de janeiro a Abril. Para finalizar falou sobre ter recebido reclamações de um pai de aluno do ramal do 13 que não está entrando para fazer o transporte dos estudantes até a estrada e pediu providências.
ANA CLÁUDIA DA SILVA GONÇALVES DE MORAES – PSD Falou sobre o mau atendimento prestado na prefeitura por parte do Gabinete, bem como destacou que várias Secretarias vêm perdendo recursos por conta da falta de agilidade do Gabinete, onde exemplificou que a Secretaria de agricultura já era para ter um carro pois já estava tudo pronto para ser entregue desde a gestão passada, mas o gabinete deixou de colocar os documento para o prefeito assinar e também o setor de Cultura perdeu 15 mil reais porque o Gabinete também deixou de repassar a documentação.
Contou que os parlamentares estiveram conversando com o prefeito sobre a lei que regulamenta o matadouro, e estão à espera de que chegue à Casa. Também foi tratado sobre as apreensões de veículos feitas pelo Detran, no que foi pedir uma atitude por parte do Executivo, pois quem sofre com essas apreensões são os colonos que vêm fazer suas compras do mês. Outro assunto foi sobre as grávidas, onde pediram um pouco de humanismo e ele disse que não iria deixar as grávidas continuarem porque precisava fazer tudo certo, no que destacou ter ficado chateada, levantou e foi embora porque se é para fazer tudo certo tem que ser tudo mesmo.
Disse que falaram também com o secretário de obras sobre as ruas que estão todas esburacadas e escuras, fato este que torna propício ao crime, principalmente no bairro Bela Vista tem um grande fluxo de pessoas que querem fazer atos criminosos.
Em relação à saúde, cobrou providências e relatou que o carro do taxista Vagner foi fretado para ir em Rio Branco com alguns passageiros porque não era o dia da Van ir, então na volta havia uma paciente que estava vindo de Brasiléia e ele cobrou 40 reais mesmo estando fretado pela Secretaria de saúde e não deveria ter cobrado.
Reclamou sobre a emissão de CPF e CTPS que não está sendo emitida em Assis Brasil e as pessoas gastam muito para ir resolver em Brasileia. Finalizou falando sobre a peladeira de arroz, enfatizando que muitos produtores estão sofrendo com isso.
WENDELL GONÇALVES MARQUES – PR Cobrou providências com relação a iluminação pública, limpeza das ruas no bairro cascata, no km 02 e no bela vista, destacando que o mato está crescendo e tomando de conta, sem contar que os cachorros soltos nas ruas rasgam as sacolas de lixo e fica tudo espatifado, com mal cheiro, no que indicou a volta da carrocinha.
Sobre as Gravidas, comentou que o Prefeito está indicando que elas entrem na justiça, e isso é falta de humanismo, pois são apenas três grávidas, com isso não viu boa vontade do Prefeito na resolução desses casos e o mesmo acontece com a reabertura do matadouro, onde sentiu um desconforto do Executivo para deliberar e não sabe se é algo pessoal ou empresarial, mas há um desconforto sim.
Relativo ao financeiro da Prefeitura, lembrou que muitos não acreditavam quando o ex prefeito dizia que o dinheiro era retido, mas hoje está acontecendo do mesmo jeito, o que infelizmente são dívidas de muitos tempos atrás, do ex prefeito Manoel, Eliane, Betinho e muitos outros anteriores.
Complementando as falas do Vereador Manoel, acrescentou que não é papel de secretários mal tratar as pessoas, esculhambar e expulsar, porque até para dizer um não tem que saber dizer.
Concluindo suas falas, disse que em quatro meses de gestão a cidade já era para estar bem melhor, não adianta ficar dando murro em ponta de faca. Mas parabenizou o prefeito pois apesar das dificuldades do corte de recursos para os ramais, serão feitos uma grande quantidade de ramais com menos da metade do recurso.
ANTÔNIO CAMELO DE CASTRO – PP Comentou a situação das grávidas, dizendo que hora nenhuma irá contra Lei Federal na qual o Prefeito se ampara. Relatando que o Prefeito disse que a multa vai para o CPF dele, no que o Parlamentar disse que certeza que ninguém vai ajuda-lo a pagar porque no seu tempo de presidente da câmara foi condenado a pagar do bolso a concessão de diárias para sessão extra e teve que devolver sozinho.
Ressaltou que só se comentam das três gestantes da saúde, mas pelo que ele sabe são mais de três, contando com outros setores e também algumas outras já estão de neném no braço.
A respeito do Secretário de Obras, injuriou-se questionando se ele só vai trabalhar se chegar a indicação na mão dele e se não chegar não vai fazer nada? Nisso destacou que fica difícil para as coisas andarem, porque o Gabinete do Prefeito não encaminhou nenhuma indicação. Comentou que muita gente pergunta porque o Gilson não é o Secretário de obras, destacando que não está contra o secretario, mas quer que ele trabalhe porque o Gilson mesmo sem recurso fazia. Dentre outras coisas falou sobre os sequestros financeiros, enfatizando que achou um milagre a Prefeitura ter pago toda a folha só com recurso próprio.
GILDA ALMEIDA DA SILVA DAMASCENO – PR Convidou os vereadores para juntos irem na Prefeitura participar de reunião com o Prefeito e os gestores da educação, pois de acordo com ela, a Secretária relatou que está faltando tudo, desde o material até a merenda nas escolas e destacou que o problema está no Gabinete do Prefeito que não encaminha o que é importante para as devidas secretarias. Alfinetou e disse que a Educação não pode parar e tampouco ficar à mercê de quem está querendo prejudicar.
Outro tema foi sobre a peladeira de arroz, onde lembrou que desde a gestão passada essa “pulia” da máquina de pelar arroz não existe, sendo esta difícil de ser encontrada pois é uma máquina antiga e a solução é comprar uma peladeira nova.
Falou sobre o trabalho de seu marido na gestão anterior nos ramais, tapa buraco e com o lixo, mas só foi possível porque o prefeito deu condições, mesmo dentro do pouco recurso que tinha, porque priorizava a limpeza e o pagamento dos funcionários da secretaria de obras. Criticou o atual Secretário de Obras, dizendo que ele é um ditador e não tem que estar esperando que ninguém mande indicações para ele, ele tem é que fazer o trabalho dele. Pelo menos os tapa buracos têm que fazer, porque não custa muito, do contrário irá pedir ao Prefeito para colocar uma placa para que os carros não caírem dentro.
Quanto ao esgoto em frente ao churrasquinho da senhora Bete, ela enfatizou que aquela senhora está trabalhando em condições precárias, as pessoas vão lá para comer porque gostam do churrasquinho dela, mas o cheiro exalado pelo esgoto está feio e prejudica o aumento de clientela. Dentre outras coisas, falou sobre as idas do Prefeito à Rio Branco em busca de recursos e que tem conseguido muito para Assis Brasil. Finalizou mencionou a troca do Secretário de Saúde.
IVELINA MARQUES DE ARAÚJO SOUZA – PT, disse que se entristece com a crise e a roubalheira que vê na TV e que na realidade também se depara com essas coisas no município.
Com relação aos sequestros financeiros, disse que é bastante grave e difícil para a Prefeitura não saber com quanto vai trabalhar no final do mês, enfatizando que se nada for feito em relação a isso, o município poderá ficar ainda pior.
Criticou as ruas escuras do município que estão propícias ao crime, avaliando que são problemas que precisam estar sendo debatidos e o poder municipal é o grande responsável.
Falou sobre os comerciantes que tiveram que pagar fiança, enfatizando a senhora Tana, que de acordo com ela foi presa por causa de leite e queijo que não estavam bons para consumo e mesmo pagando a fiança, o processo vai continuar, como se ela fosse bandida. Onde informou que a Tana infelizmente não vai mais vender o que for produzido na região porque não quer correr o risco de ser presa. No mais, falou sobre a indicação ao secretário de produção a respeito do leite do município, para que seja solicitado um tanque de resfriamento. Dentre outras coisas abordou o tema do Ginásio coberto, informando que no relatório de transição consta informações que o convenio já venceu e irá fazer um pedido de maiores informações à prefeitura, bem como também solicitará autorização para entrar no ginásio e olhar de perto qual é a real situação, pois é necessário que o ginásio volte a funcionar o mais rápido possível. Finalizou cobrando o funcionamento do Portal da Transparência da Prefeitura.

Por Antonia Nascimento

VÍDEOS INTERESSANTES

Câmara Municipal De Assis Brasil - Acre
Rua Raimundo Chaar, 372, Centro - CEP. 69935.000