Menu

Vereadores de Assis Brasil

Publicidade

quinta-feira, 10 de maio de 2018

11ª SESSÃO TEM COMO PAUTA PRINCIPAL O HORÁRIO DE SAÍDA DA VAN QUE LEVA PACIENTES PARA A FUNDAÇÃO



1 MANOEL MATIAS (PSD)
Lamentou estar sempre falando do mesmo assunto, mas destacou ser necessário. Falou sobre visita feita na administração para ver a questão de duas servidoras públicas que foram transferidas de setor e a única justificativa dada foi que os servidores não podem passar muito tempo em um local porque acostumam. Nisto criticou e perguntou se estão brincando de fazer administração. Destacou que sem sombra de dúvidas, estão brincando com o sentimento das pessoas. Com isso chamou a atenção dos demais vereadores para tomarem uma iniciativa, uma vez que as pessoas não podem ficar vulneráveis a esse ponto, pois dessa vez ultrapassou todos os limites. Outro assunto foi sobre a sua vontade de querer subir na tribuna para elogiar o trabalho do Secretário pelo bom atendimento às pessoas, mas não pode porque vê atitudes e atitudes erradas, uma atrás da outra. Enfatizou que o Secretário está achando que é o dono da Secretaria e que a Secretaria é feita no quintal dele e não é verdade, pois a Secretaria é do povo e o gestor tem que saber que ele é gestor publicou e não o dono de uma empresa. Nisto chamou os demais Vereadores para tomar atitude e barrar esse tipo de atitude, para que depois não sejam culpados. E não adianta esperar que o Secretário use de bom senso porque ele não tem. Dentre outras coisas disse que se o Prefeito não tomar providências com o que está acontecendo, ele irá responsabilizar o Prefeito perante a opinião pública, ressaltando que o Prefeito simplesmente deu sinal verde que está aceitando tudo, então dessa forma passa a ser o único culpado e não vai deixar de graça. Também irá denunciar até para o papa se ele receber a denúncia pois isso é o cúmulo do absurdo, uma pouca vergonha porque se ele (o secretário) faz isso, ele não é humano, porque a pessoa sai nove horas da noite de Assis Brasil para Rio Branco, fica a noite toda dentro da VAN, muitas vezes com fome, com sede e a secretaria não oferece nada de alimentação ou água. Então questionou se o Secretário não consegue sentir a dor dos outros e seguir afirmando que vai continuar assim, é porque o país não tem justiça, pois se tiver não vai continuar porque na condição de Vereador irá partir para cima e se o papa aceitar a denúncia irá denunciar ao papa.

2  PAULO SALES (PP)
Fez visita no ramal do km 88, e viu a dificuldade de transporte escolar, bem como as más condições do ramal no tocante a transito de veículos para escoar tanto a produção dos colonos. Também disse que está um pouco revoltado com a administração, porque a cada 30 minutos recebe reclamações de dois setores, saúde e obras. Já a educação tem problemas, mas ainda dá para entender. Mas Saúde e Obras estão matando os Vereadores. Nisto relatou que conversou com o Prefeito, onde este disse que o Tony é um excelente administrador e que a saúde tem muito dinheiro, então o Vereador criticou que tem muito dinheiro mas não tem administrador que faça ações voltadas para a população. No tocante, relatou sobre o pai de um filho deficiente que está revoltado, porque queria medicamento e secretário disse que não tem dinheiro. Revoltado, contou que viu secretário publicando foto bebendo e se divertindo com dinheiro público. Acrescentou que Secretário tentou cortar seu ponto para ver se cala sua boca, mas não vai calar, pois há compatibilidade da sua função com o cargo de Vereador e então vai continuar trabalhando. Dentre outras coisas, mencionou que falta para o prefeito tomar a frente da situação e fazer acontecer, porque todos os vereadores estão recebendo queixas da população. E um fato que percebeu é que o Vice Prefeito não tem falado nada em relação ao Secretário de Saúde, fica neutro. Ainda sobre o Vice, criticou que este é Presidente da comissão territorial, mas está muito devagar, então tem-se que cutucá-lo, porque senão, as coisas não andam. Finalizou alfinetando que a Saúde diz ter tanto dinheiro mas falta captopril na farmácia, medicamento da atenção básica, nisto questionou para onde está indo o dinheiro, porque tem dinheiro mas não tem ação.  

3 ANTONIA ALVES (PC do B)
Sobre a saúde, disse que a saída da VAN as 9hs da noite é uma coisa extremamente ridícula. Relatou que há rumores de que vai continuar esse horário e quando chega em Capixaba as pessoas dormem dentro da VAN com fome, com sede. Então acha isso uma falta de consciência e humanização do secretário que, quer fazer o que dá na telha. Nisto reclamou que não adianta reclamar para o Prefeito porque ele não houve os Vereadores. Salientou que tem pessoas precisando de losartana que é de distribuição gratuita para hipertensos e não tem no posto. E na farmácia custa apenas 5 reais, mas nem sempre as pessoas têm para comprar. Então cobrou que cada um de nós pagamos impostos para que seja comprado medicamentos. Criticou que licitação da saúde parece estar vindo de tartaruga. Acrescentou que o Secretário está nas praias do rio de janeiro, enquanto a população está a mercê, pois quando ele não está no município, ninguém resolve nada. Sobre a Educação, contou que ônibus chegou com 92 alunos dentro, sendo que não comporta, pode acontecer acidente porque os alunos vêm em pé igual sardinha, sendo muito perigoso, precisa ser tomada uma providência urgente, mas se o vereador for denunciar, vai cair a culpa para o vereador. Também contou que fez visitas na zona rural e ficou chocada porque não tem sequer um kg de sal, para fazer comida para os alunos, nem açúcar para adoçar um suco. Os alunos andam grandes distancias para estudar e não tem merenda em nenhuma escola tem. Disse que presenciou aluno levando merenda de casa e professor teve que cozinhar em fogão de barro pois não tem fogão, nem bujão para fazer merenda. Nisto procurou a Secretaria, mas na sua ausência falou com a Monica e esta informou que está faltando apenas fazer a licitação para poder comprar merenda e levar para a zona rural. Nisto pediu ajuda dos demais vereadores para cobrar uma solução. Dentre outros assuntos, destacou que a cidade está uma sujeira e a situação preocupante, porque Secretaria de obras não está fazendo a limpeza. E no km 02, o lixo passa mais de 20 dias sem ser coletado, o povo está jogando o lixo dentro de um córrego e escorre para o rio e poluindo-o. Também falou sobre sua indicação de limpeza e construção de uma passarela para tráfego dos estudantes da escola Vicente Bessa no km 02, destacando que são apenas 20 metros de passarela para serem construídos e que facilitará muito a vida daquelas crianças. Finalizou dizendo que Saúde, educação e obras continuam na mesma calamidade e infelizmente vereadores não tem o poder de fazer.

4 IVELINA MARQUES (PT)
Falou sobre o aniversário da cidade, que se aproxima e até o momento não chegou sequer o pedido para a Sessão Solene na Casa. Então nota-se que tudo está jogado as baratas. Cidade não tem movimentação, sendo que os comerciantes compram bastante para vender nessa época mas como não haverá festa ficaram sem vender. Nisto disse que acha que prefeito deu graças a Deus de Promotor ter barrado a festa. Alfinetou que atualmente existe gabinete da Primeira Dama, Secretaria de Turismo, Controle interno, Assessoria de Comunicação, mas nenhum desses foi capaz de elaborar sequer um projeto para a festa para angariar recursos de patrocinadores, mas isso deveria ter sido planejado com no mínimo 3 meses de antecedência. Nisto enfatizou que Assis Brasil mesmo sendo um município que tem uma rota importante no Estado, está vivendo uma regressão. Continuou reclamando que o município não consegue sequer fazer uma licitação, onde relembrou que no ano passado foi pago material de limpeza e apesar de não ter sido entregue, ninguém se manifestou, então acha que vai chegar a um ponto de vegetar, porque ninguém vai mais ligar para nada. Nisto indicou que o posicionamento dos vereadores deverá ser em denúncias mesmo. Ivelina abordou sobre a abertura do ramal que dá acesso a Baixa Verde, enfatizando que foi feito compromissos onde todo o material pedido já foi conseguido, mas não foi feito nada. Também relatou que teve reunião para tratar da situação, mas não havia ninguém da prefeitura, então foi remarcada para o dia dezesseis. Mas que o município precisa assumir o compromisso de cobrar o estado e fazer sua parte também. Finalizou informando que as aulas foram previstas novamente para o dia 28.

5 ANTONIO CAMELO (PP)
Iniciou falando das dificuldades que a administração vem passando, mas infelizmente tem falhado muito, citou como exemplo a pasta da saúde, no tocante ao horário anterior que a VAN saía, que era a 1h da madrugada, reconhece que era difícil porque o motorista tinha que ter bastante cuidado porque sentia muito sono, tinha que parar para lavar o rosto, entre outras coisas. Nisto destacou que a situação já estava difícil, muitas pessoas perdiam a consulta por causa de cinco minutos de atraso, sendo que a VAN chegava em Rio Branco por volta das 8:30hs, com isso para as pessoas que tinham consulta de manhã era complicado, ainda mais porque depois da consulta tem que esperar o dia inteiro para poder voltar porque tem pessoas que a consulta é a tarde. No que destacou a situação como um caso sério pelo fato de existirem passageiros com dor na coluna, dor na perna e para esperar é cansativo, além disso alguns não dispões de dinheiro para comer e passam necessidades. Depois de citar o horário anterior, criticou que o novo horário é pior ainda, porque de 1h até as 8:30, passava-se cerca de oito horas dentro da VAN e agora com o novo horário passam mais de 26 horas de viagem sem lugar para repousar, porque saem de Rio Branco por volta das 4:00hs da tarde e chegarão em Assis depois de 10hs da noite. Finalizou dizendo que expôs ao Secretário que é contra o novo horário da VAN, mas ele não respondeu nada, então ressaltou que o Prefeito tem autonomia de mudar o horário, já que não pode pagar o aluguel de uma casa de apoio para as pessoas descansarem no intervalo da viagem. Nisto citou exemplo de uma paciente que ao chegar na fundação, teve que ir para a cadeira de rodas porque não aguentou, pois além do cansaço, os pacientes passam fome e sede dentro da VAN, pois no horário que sai quando passa nos pontos de lanche estão todos fechados. Finalizou dizendo que se coloca no lugar de cada um e é uma situação muito difícil, então solicitou a ajuda dos demais vereadores para resolver a questão. Finalizou falando sobre a questão dos ramais, aonde destacou que o Prefeito está sem esperanças, uma vez que o dinheiro dos ramais não virá direto para as Prefeituras, mas sim para o DERACRE e não acredita que haverá tempo suficiente até Agosto para que o DERACRE faça os trabalhos de ramais em Assis Brasil.Sobre a licitação da educação, disse que realmente não há como comprar merenda enquanto não sair a licitação, nisto indicou que se pressione para que a solução seja mais rápida.


6 WENDELL GONÇALVES (PR)
Relembrou sobre projeto de crédito adicional que chegou em cima da hora para aprovação na casa, para fazer pagamento das empresas Novo Tempo e Negreiros, respectivamente que construíram a escola Vicente Bessa e última parcela do Posto Antônio Alves, aonde alegava que as empresas precisavam do crédito para dar continuidade as demais obras que tem por terminar, então foi aprovado por todos, mas ficou triste por saber que no outro dia a Negreiros foi paga, mas a Novo Tempo ficou para trás, aonde o empresário ficava pegando molho de cadeira na Prefeitura e tendo que procurar os vereadores para ajudar, no que os vereadores foram procurar saber o porquê de não pagar o empresário e na Prefeitura ficavam jogando a culpa um para cima do outro entre o controle interno, tributo e financeiro. Nisto ressaltou que o papel do Vereador é justamente saber para onde está indo o dinheiro, nisto desabafou que se sentiu um nada, porque esteve por três dias indo na Prefeitura cobrando o pagamento desse empresário e chegou ao ponto de a Secretária perguntar se o mesmo estava recebendo alguma coisa por estar correndo atrás do pagamento dele, no que disse que retrucou que este é o papel do Vereador, correr atrás porque foi aprovado na casa o pagamento dessa pessoa e por isso estava cobrando. Dentre outras coisas, enfatizou que sentiu uma decepção muito grande em ver a arrogância da pessoa em pensar que estava ganhando algo e o pior é que a Secretária quando estava na frente do empresário dizia que ia pagar, mas ficava enrolando até que foi preciso se juntar os vereadores com a Presidente e ir na casa dela para poder fazer o pagamento, sendo que a documentação estava toda certinha e o pagamento dependia apenas de fazer o procedimento no computador. Finalizou dizendo que é complicado trabalhar dessa forma e assim quem perde é o Prefeito e a população.

7 CLAUDIA GONÇALVES (PSD)
Falou sobre o horário da VAN, contando que foi verificar a questão, reclamou e foi informada que iriam mudar para sete horas da noite. Também contou que visitou uma senhora que foi na semana passada na VAN e enfrentou muitos problemas porque ela não subia nem descia sozinha na VAN, sendo que ela relatou ainda estar ruim por conta da viagem. Além disso também teve uma criança deficiente que passou mal. Disse que está sabendo que faltou muitos pacientes, justamente por conta do horário. Criticou que a viagem está sendo muito difícil e as pessoas passam mal. Nisto relembrou que a VAN saía todos os dias para Rio Branco, fizesse sol ou chuva e os pacientes chegavam na fundação a tempo para as consultas, então questionou porque agora não está dando tempo, sendo que são 3 motoristas e dá para revezar. Finalizou informando que os pacientes disseram que não irão para o retorno das consultas se permanecer esse horário de saíde da VAN e que irão procurar o Prefeito para que tome uma providência. No mais, chamou a atenção dos demais Vereadores para se posicionarem. Dentre outras coisas relatou visita que fez no Ramal do Recife e informou que está acabado e os moradores questionam quando entrará máquina para ajeitar. Também falou sobre as escolas da zona rural que estão passando por muitas dificuldades, todos os anos acontece a mesma reclamação.




VÍDEOS INTERESSANTES

Câmara Municipal De Assis Brasil - Acre
Rua Raimundo Chaar, 372, Centro - CEP. 69935.000