Menu

Vereadores de Assis Brasil

Publicidade

quarta-feira, 20 de junho de 2018

16ª SESSÃO EM ASSIS BRASIL. MUITAS PAUTAS, CONFIRA!



1 ANTONIA ALVES (PC do B)
Falou sobre sua publicação no facebook, contando sobre caso em que chegou 1:30h no posto de saúde e os pacientes estavam todos do lado de fora, sem poder entrar para ir ao banheiro ou beber água porque somente abriria para o público às 2:00hs. Nisto destacou sua indignação e alfinetou que isto só acontece em Assis Brasil, no que citou que na escola se chegar antes do horário do expediente da tarde sempre terá alguém para atender. Reclamou também com relação a vacina nas escolas que não são aplicadas nos funcionários, apenas nos alunos, sendo que isso não está certo, pois todos têm direito. Dentre outras coisas falou sobre não ter podido participar da audiência pública com o DNIT. Destacou que a Polícia Militar está desenvolvendo seu papel, mas não tem um delegado e com isso o bandido no outro dia está solto. Finalizou falando sobre a merenda escolar.

2 MANOEL MATIAS (PSD)
Relembrou falas do Prefeito que dizia que Antônio é sinônimo de teimosia, então alfinetou que na Prefeitura tem dois teimosos, o Secretário de Saúde e o Prefeito. Mas isso é indignante porque estão teimando com o sentimento das pessoas. Nisto acrescentou que nos postos de saúde muitas vezes não tem o básico do básico. Dentre outras coisas, abordou o tema dos ramais, destacando que comunidades estão ficando isoladas. Nisto pediu que Prefeito use o bom senso para ver o lado da comunidade. Finalizou falando das indicações que não são atendidas

3 LÁZARO MANCHINERI (PCdoB)
Fez visita nas aldeias e indígenas questionam sobre a gestão e reclamam que estão esquecidos, principalmente com relação ao esporte porque não está mais acontecendo os campeonatos rurais. Também estão sentindo falta da presença de autoridades, nos eventos indígenas. Acrescentou que o povo está com grande dificuldade no Pólo indígena que não estão tendo assistência com relação ao transporte de pacientes das aldeias para a cidade e vice versa. Falou também sobre indicação do Itinerante para as aldeias, para que seja repassado o que é o trabalho do Bolsa Família e o que faz o conselho tutelar.  Também reclamou dos altos preços das passagens cobradas por motoqueiros e toyoteiros, mas disse que entende que não é culpa deles e sim do ramal que está em péssimas condições. Finalizou falando de sua preocupação com os indígenas que vêm para a cidade e desenvolve maus hábitos, porque isso não faz parte da sua cultura, nisto destacou que a culpa é da falta de políticas voltadas para os indígenas.

4 IVELINA ARAÚJO (PT)
Falou sobre sua participação na audiência pública, juntamente com a Presidente Gilda, aonde destacou sua indignação com o Chefe do DNIT, quando ele pediu voto durante a audiência para a Ex Deputada Antonia Lúcia. No mais enfatizou que ficou feliz com as informações repassadas, no tocante a realização de recuperação da BR 317, aonde a licitação está prevista para acontecer em Julho e a empresa vencera ficará responsável por dar manutenção durante cinco anos depois do serviço pronto. Também abordou sobre os ramais, aonde Governo Federal cortou gastos com os ramais e isso leva a uma situação difícil que o povo diz que não produz porque não tem ramal para escoar e o Governo diz que não faz ramais porque não tem produção. Nisto enfatizou que os trabalhos de ramais têm que ser feitos anualmente. Dentre outras coisas falou sobre o retorno da obra do ginásio e criticou algumas ações contidas no projeto, no demais acrescentou que a obra está bem avançada e provavelmente será entregue no mês de Setembro. Finalizou cobrando a realização do campeonato municipal, que não vem acontecendo. Aproveitando recordou cobrança dos atletas que não receberam o prêmio do último campeonato realizado, nisto indicou que se a Prefeitura não pode pagar, que pelo menos não anuncie que tem prêmio.

5 – WENDELL GONÇALVES (PR)
Fez explanações sobre o SIM, aonde informou que já estão procurando um veterinário responsável para responder pelo matadouro. Sobre a saúde, disse que falta atendimento odontológico no município por falta de luvas de procedimento e isso é uma vergonha porque se está pagando os profissionais e não tem o serviço por causa de gases e luva. Então isso é preocupante. Destacou que uma prefeitura é dependente do pregoeiro porque não pode ser feito nada sem licitação. Citou que a licitação da saúde ainda não foi feita, apenas a da educação. No entanto tem dinheiro em caixa, mas não se pode usar. Nisto Pediu ao pregoeiro que dê mais ênfase nessa parte porque a saúde não pode parar por falta de material. Dentre outras coisas abordou o tema dos ramais, enfatizando o ramal do Icuriã. Nisto relembrou que o trabalho feito alí não resolveu porque seria necessário piçarra ou asfalto. Finalizou dizendo que Assis Brasil perdeu os trabalhos de ramais porque o Estado não tinha a contrapartida de noventa mil reais.

6 – GILDA ALMEIDA (PR)
Relatou estar indignada porque tudo que acontece as pessoas estão culpando os vereadores, até os tiroteios nos bairros. Disse que gostaria que o povo entendesse a função do vereador, porque nesse momento os vereadores estão vulneráveis igual a todo mundo, principalmente porque tem bandido que acha que vereador tem dinheiro. Destacou que os Vereadores cobram, reivindicam, mas nenhuma indicação é atendida, no entanto não é por isso que vão deixar de fazer seu trabalho. Já foi feito pedido de um delegado, mas não veio. Então irá novamente fazer essa cobrança. Explicou que todos estão vulneráveis, porque o efetivo da polícia é pequeno, mas que apesar disso eles estão fazendo as rondas. Dentre outras coisas denotou que a Audiência pública do DNIT foi muito boa, mas foi cobrado sobre a ausência da população que tanto cobra. Acrescentou que o DNIT está entregue ao PR e Antonia Lúcia está à frente dos trabalhos, mas isso não importa, o importante é que eles façam o trabalho que anunciaram.

7 – ANTONIO CAMELO (PP)
Acha um absurdo pagar 150 reais para ir até o Icuriã, porque ele próprio não paga 40 reais de taxi até Brasiléia porque acha caro. Nisto propôs fazer documento assinado pelos nove vereadores para entregar ao governador, pedindo que pelo menos seja raspado o ramal e possibilitar melhores condições de trafegabilidade. Acrescentou que sabe que todos os ramais são necessários, mas aonde o transporte é mais caro, é no Icuriã. Também falou sobre a licitação, destacando que o pregoeiro que estava, deixava muito a desejar, agora espera que o novo pregoeiro dê agilidade nos processos licitatórios. Finalizou discorrendo sobre a saúde, no tocante a marcação de consultas que é muito tardia e ou demorada, com isso o povo padece muito.

8- CLÁUDIA GONÇALVES (PSD)
Repassou reclamação da comunidade rural da Divisão, no tocante ao início das aulas aonde os moradores se comprometeram em mandar os filhos para a escola por duas semanas e depois se o ramal não fosse arrumado, iriam parar e pelo que se sabe a máquina da prefeitura está quebrada, então as aulas vão parar. Nisto reclamou que os maquinários da prefeitura são usados de qualquer forma e por isso quebram. No mais, informou que na semana passada foi uma Toyota cheia de merenda para a escola, mas sem transporte não haverá aula. Finalizou reforçando a respeito da passagem para o Icuriã ser cara porque o ramal está péssimo.

VÍDEOS INTERESSANTES

Câmara Municipal De Assis Brasil - Acre
Rua Raimundo Chaar, 372, Centro - CEP. 69935.000