Menu

Vereadores de Assis Brasil

Publicidade

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

20ª SESSÃO LEGISLATIVO DE ASSIS BRASIL. POLÊMICAS!!


1     PAULO SALES (PP)
Lamenta a situação dos ramais, mediante o grande evento que acontece em Assis Brasil todos os anos, que é a romaria da Santa Raimunda do Bom Sucesso, pois apesar de ser evangélico, respeita a decisão religiosa de cada um. Nisto destacou que as pontes estão ruins, mas isso é falta de gestão e atitude porque algumas pontes precisam apenas de trinta trinta ripões e não são feitas, sendo que pode causar acidente a qualquer hora. Acrescentou que a Gestão municipal e Estadual vem prometendo fazer esse trabalho, desde o início do ano, mas acha que estão esperando chegar à época da eleição. Dentre outras coisas disse que ouviu comentários de que a Deputada Leila Galvão iria mandar recurso para consertar duas pontes no caminho do santuário, mas não sabe se é verdade. Caso fosse verdade, seria de grande importância, uma vez que além da devoção, vê o evento como uma oportunidade para aqueles que vão vender algo lá. Dentre outras coisas, criticou a decisão da Mesa Diretora da Casa, no que se refere a convocação de sua sobrinha, a servidora Edilza, para retornar aos trabalhos da Câmara, nisto reclamou que a Mesa não entende que Edilza passou por um problema difícil – a perda de seu filho – e a mesma ainda está se recuperando. Nisto relatou que Edilza lhe ligou para reclamar da decisão. Dessa forma o Vereador, pediu que a Mesa Diretora achasse uma opção e visse isso pelo lado humano, pois Edilza merece uma chance, pois é uma pessoa que está se formando e irá melhorar o quadro da Câmara. Ao final disse era para nascer para todos, mas para Edilza ele não está nascendo. Após as críticas, finalizou o discurso convidando a todos os presentes para a inauguração de uma igreja evangélica na comunidade rural.

1     WENDELL GONÇALVES (PR)
Contou que acompanhou o dia dos pais numa escola na zona rural e foi muito bonito, nisto parabenizou todos os pais pelo seu dia. Mudando de assunto abordou sobre as pontes, destacando que realmente estão em péssimas condições e que inclusive já foi feito indicações para a recuperação das mesmas, mas infelizmente nada foi feito. Acrescentou que segundo informações repassadas pela Vereadora Ivelina, as pontes serão feitas pelo Estado, por volta do dia quinze. Outro tema tratado foi sobre as falas do Vereador Paulo Sales em relação à convocação da servidora Edilza ao retorno dos trabalhos. Contou que foi feito reunião e pelo ponto de vista técnico precisava fazer esse chamado porque além da servidora, Maria Prado, ter se aposentado, há o período de férias da zeladeira, sem contar que Edilza já concluiu uma faculdade, começou outra e também não está cumprindo com o termo que assinou com a Câmara quando se afastou, por exemplo, não está mandando a frequência escolar e no período de férias que é para ela vir trabalhar, ela compareceu apenas dois dias e foi viajar para Lima. Destacou que sabe da situação que ela passou quando perdeu seu filho, mas o quadro da Câmara está defasado. Também ela está fazendo uma faculdade que é à distância e tem no município pela Unopar, então a oportunidade tem que ser dada para todos. Sem contar que a situação está insustentável financeiramente, ou seja, que não há condições de continuar mantendo ela fora, bem como futuramente poderão sofrer penalizações pelo Tribunal de Contas. Finalizou dizendo que o chamado não foi feito por maldade, nem por birra ou perseguição, mas sim por um consenso técnico e financeiro. Finalizou falando sobre seu projeto de criação de uma horta municipal, que será votado na próxima sessão.

2     GILDA ALMEIDA (PR)
Em resposta às reclamações de Paulo Sales, destacou que foi muito analisada a situação da servidora Edilza e nada foi feito à toa, uma vez que foram chamados à atenção e se não tomassem providência seriam punidos. Nisto ancorou que a nobre Vereadora Ivelina – Presidente à época – deve orar à Deus para não pagar por essa situação, uma vez que o afastamento da servidora não foi feito de forma legal, pois a mesma já tinha uma faculdade e já ganhava sobre o seu salário a porcentagem de 15% como rege o Plano de Cargos e Carreiras da Câmara. Acrescentou que uma funcionária da Casa se aposentou e a Câmara não tem condições para fazer novas contratações, sendo que tem uma servidora à disposição que por sinal nem vive no Acre. Acrescentou que o parecer de autorização desse afastamento com ônus não está assinado pelos membros comissão, bem como a servidora não vem encaminhando suas frequências escolares, como determinava o termo de compromisso ora assinado. Nisto estão correndo o risco de ser penalizado, juntamente com Ivelina, uma vez que não estão amparados em nada pois todo o processo está ilegal. Concluiu ressaltando que não é perseguição, mas sim cumprimento das formas legais para posteriormente não responder por isso.  

3     ANA CLÁUDIA GONÇALVES (PSD)
Falou sobre os carros que vieram para a Agricultura e Saúde, aonde o da agricultura foi cedido para a obras, mas fica exclusivo para o Secretário. Sobre as pontes, disse que estão uma vergonha. Foi feito uma meia sola na ponte do Rio Pardo, com peças conseguidas na colônia do Vice Prefeito, Zé do Posto e que várias outras pontes foram feitas com parcerias. Outra situação citada foi o fato de que quando os vereadores precisam falar com o Prefeito, não são atendidos porque sua secretária sempre diz que ele está em reunião ou com grandes demandas. Sendo que só têm êxito quando ela não está. Dentre outras coisas, respondeu ao que o Vereador Paulo comentou em relação à Edilza. Destacou que o tribunal poderia cobrar da Mesa Diretora, porque a servidora já tem uma formação e já tem em sua folha de pagamento o aumento de 15% como reza o plano de cargos e carreiras da Câmara. Outro assunto foi sobre ter chegado na Casa a planilha do projeto do salário dos professores, nisto informou que Ivelina marcou reunião com sindicato para repassar tudo o que foi estudado e fazer o relatório para colocar o projeto em votação. Finalizou falando sobre as ruas estarem escuras e esburacadas, ficando perigoso para sair à noite. Nisto informou que já foi feito projeto solicitando manutenção da iluminação e tapa buracos, mas infelizmente nada foi feito, tampouco nenhuma indicação é atendida.

 MANOEL MATIAS (PSD)
Contou que fez ofício, reiterando pedido feito através de indicação, sobre melhorias para a Praça Marco Rondon, que está repleto em péssimas condições estruturais, de limpeza e precisando que seja refeito o suporte da placa que leva seu nome, pois pode ocorrer um acidente. Nisto destacou que no prazo de quinze dias se seu ofício não for atendido, irá sozinho fazer a limpeza daquela praça, porque está uma vergonha e quem quiser ajudar que possa também comparecer no dia. Novamente relatou a vergonha que sofreu quando um turista perguntou aonde estavam as autoridades, porque a praça estava abandonada, no que destacou não ter tido coragem de dizer que era Vereador porque realmente a situação está feia. Outro assunto foi sobre os ramais, contou que visitou ramal e perguntou a um morador quanto tempo havia que não entrava máquina e ele respondeu que fazia cinco anos. Nisto acrescentou que o Estado está cobrando 150 reais por hora de máquina da Seaprof e a prefeitura está cobrando 200 litros de diesel para fazer quatro quilômetros de ramal. Nisto reclamou que isso é o cúmulo do absurdo porque acha que nem o DNIT gasta esse tanto de combustível em 4 km de ramal. Com isso concluiu que tanto o Estado como a Prefeitura estão cobrando muito dos produtores, sendo que todos pagam uma alta carga tributária. Desfechou indicando que tem-se que fiscalizar melhor essas ações. Sobre o Projeto da educação, disse que conversou com o contador e destacou que tem coisas que paga para ver e nesse caso irá pagar pra ver. Finalizou falando sobre a Secretaria de Saúde, o descaso e o destrato com as pessoas, aonde secretário de saúde trata as pessoas como se fossem ninguém. Acrescentou que o Posto de Saúde Terezinha, só é aberto 7hs então se alguém precisa usar o banheiro, apesar de chegar muito cedo, tem que esperar até 7hs.

2     IVELINA MARQUES (PT)
Comentou sobre viagem do Prefeito para Feijó durante o Festival do açaí. Sobre a questão da servidora Edilza, disse que na época foi algo difícil para ela como presidente, mas agiu de acordo com o regimento, aonde tem que passar primeiro pela comissão COPAR, aonde a priori ninguém assinou, mas depois foi assinado, faltando apenas a assinatura de um dos membros da comissão, com isso foi dado o aval. Mas destacou que para a Câmara o Curso seria presencial, no entanto pelo que foi acompanhado, não é presencial e sim online. Nisto acrescentou que não é fácil hoje para a Mesa Diretora, por saber da defasagem no quadro de funcionários e por ser um gasto alto para o orçamento da Casa. Enfatizou que a Mesa Diretora agiu conforme a lei, da mesma forma como foi feito na sua época, pois não via impedimentos. Dentre outras coisas comentou sobre as cláusulas existentes no termo de compromisso que deveriam ser cumpridas, bem como o fato de, no caso de a servidora não querer voltar aos trabalhos por pelo menos dois anos, terá de devolver o valor que lhe foi investido. Sobre projeto da educação, convidou todos os vereadores para sentar com o sindicato e conversar sobre o assunto, pois tem em mãos a planilha do sindicato e do município.

3     ANTONIO CAMELO (PP)
Sobre o afastamento de Edilza, disse que a Mesa está certa, citou caso da filha da senhora Jandira que teve que pedir demissão e irá devolver o valor que lhe foi investido. Ressaltou que o assunto deveria ter sido tratado fora da tribuna, mas devido ao questionamento do Vereador Paulo na tribuna, todos responderam na tribuna. Nisto exemplificou que durante sua gestão na presidência, por um descuido, pagou diária de sessão extra quando ainda era permitido e teve que devolver tudo do seu próprio bolso, um exemplo para quem está na presidência hoje. Dentre outras coisas, Comentou sobre a construção de banheiros públicos em lugares impróprios. Nisto ele próprio foi questionar com o setor de planejamento para saber maiores informações.


VÍDEOS INTERESSANTES

Câmara Municipal De Assis Brasil - Acre
Rua Raimundo Chaar, 372, Centro - CEP. 69935.000