Menu

Vereadores de Assis Brasil

Publicidade

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

MAROMBA E EXPLORAÇÃO DO AREAL FORAM ALGUMAS DAS PRINCIPAIS PAUTAS DA 32 SESSÃO. CONFIRA


WENDELL GONÇALVES (PR)
Contou que visitou a maromba, viu que os funcionários estão com os pagamentos em dia e eles comentam que estão tendo tudo o que precisavam ter. Disse ainda que visitou também a marcenaria, conversou com Cleomar para ver o que precisa, nisto ele destacou que querem regularizar a situação, no entanto quando chega no tributo esbarra. Acrescentou que viajou até a divisão e verificou que as pontes estão muito feias, aonde houve um acidente esses dias na localidade e que são três pontes que estão realmente críticas. Nisto destacou que gostaria que o Secretário de Obras tentasse resolver essa questão, uma vez que todos os vereadores já pediram, também pediram com relação aos buracos na cidade, principalmente o da frente do Deli, que está vergonhoso. Entre outras coisas, disse que foi a Brasileia, e que conversando com o pessoal, soube que lá, está sete dias sem água por falta de material para tratar a água. Nisto salientou ser uma situação difícil, mas não era para o Governo tomar essa iniciativa, porque água é vida, não se vive sem água. Reclamou que o Governo está matando o povo como se mata piolho, na unha. Finalizou discorrendo sobre o atendimento no hospital de Brasileia estar reduzido ao máximo, igual que em Assis Brasil que não estão mais marcando exames bem como não serão mais realizados esse ano, sendo essa uma situação preocupante.

CLÁUDIA GONÇALVES (PSD)
Alfinetouq que com relação as pontes, o Secretário de Obras disse que não é para cobrar dos vereadores porque estes não resolvem nada. Sobre o buraco em frente ao Deli, disse que os moradores reclamaram para ela, mas não pode fazer nada porque o Secretário não age. Com relação ao buraco em frente ao lava jato do Charles, informou que já foi reclamado na tribuna, nisto pessoal da obra foi lá e jogou barro, mas quase não resolveu. Em relação as pontes, vice prefeito disse que a ponte próxima ao Caxias seria feita, mas já tem 4 meses e nenhum trabalho foi realizado. Ressaltou ainda que o povo está cobrando revitalização da iluminação, aonde citou moradora que destacou que em frente a sua casa é muito escuro e ela fica com medo. Nisto a Vereadora informou que a questão da iluminação, muitas vezes as lâmpadas são quebradas por vândalos, com baladeiras. Dentre outras coisas, reclamou sobre o buraco da ladeira da escola Iriscélia. Mudando de assunto falou que a Maromba está produzindo bem e prefeitura já deveria estar pedindo seus tijolos. Outro assunto abordado foram as reclamações da comunidade rural em relação ao não funcionamento da peladeira de arroz; população em geral reclama que nos postos de saúde não tem remédio. Acrescentou que praticamente todos os dias chega alguém com receita pedindo para vereador comprar remédio porque não tem nada nas farmácias do públicas, nem dipirona ou paracetamol sequer. No que contestou que a saúde sempre diz que o problema é a licitação, mas já faz dois anos e deveria ter acontecido. Finalizou criticando reportagem que dizia que os vereadores estavam levando peruanos para se aposentarem e fazerem o bolsa família, nisto reclamou que todos levaram a culpa de algo que não fizeram.


GILDA ALMEIDA DAMASCENO (PR)
Iniciou relatando ter visto indígenas jogando pedras para quebrar as lâmpadas dos refletores da concha acústica. Nisto, aproximou-se deles para reclamar e pedir que parassem de depredar o patrimônio público, informando que era crime, no que os vândalos disseram que quem mandava ali eram eles, então a vereadora chamou a polícia para detê-los. No que destacou que as ondas de vandalismo na cidade estão grandes, nos bairros quebram as lâmpadas propositalmente, no trecho que vai para o Perú, está tudo escuro por causa das ações de vândalos. Sobre reportagem incitante disse que se incomodou quando a ex Secretária Helem postou matéria dizendo que os Vereadores ficam levando peruanos para fazerem bolsa família e por ser isto um absurdo, criticou dizendo que a ex secretária deveria ter dito exatamente quem foi o Vereador que levou para fazer cadastro de Bolsa Família, porque por causa de um, todos os outros pegam a culpa. Nisto acrescentou que conhece muitas pessoas que moram no Perú, mas são brasileiros casados ou que tem parentesco com peruanos, e estes têm direito a fazer bolsa família e aposentadoria ou o que quiser porque são brasileiros. Alfinetou que a Secretária quis se aparecer usando o nome dos vereadores. Mudando de assunto falou sobre o areal do município que tem duas pessoas como donas, que exploram e vendem a areia a um preço absurdo para a população. Sendo que antigamente pagava-se 10 reais para puxar areia no município, hoje custa seiscentos reais. Nisto relatou sobre o senhor Deuzim que havia pedido areia ao Francinaldo, mas o mesmo não levou, este teve que ficar adulando e então Deuzim se antecipou e foi pegar areia na praia, mas Francinaldo chamou a polícia para detê-lo, alegando que apenas os responsáveis pelo areal podem explorar a área. Com isso a Vereadora destacou que é um erro, pois o areal é da união e não é para ter dono, então irá lutar por essa causa, para tirar o areal da mão desse pessoal porque a beira do rio não é de ninguém. Nisto, também denunciou o Secretário por exigir que motorista da Prefeitura trabalhe dia de domingo para puxar areia e ainda mais na caçamba do PAC que não é para fazer este tipo de serviço. Acrescentou que irá reclamar com o Prefeito que os motoristas estão sendo escravizados carregando areia. Sendo que o Secretário autoriza caçamba a puxar areia de graça para os donos do areal venderem de seiscentos reais à população. Isso é um absurdo. Finalizou dizendo que buscará junto a Prefeitura o documento que dá o direito à exploração da areia na beira do rio, aos donos do areal e irá lutar para destituí-los desse poder.


VÍDEOS INTERESSANTES

Câmara Municipal De Assis Brasil - Acre
Rua Raimundo Chaar, 372, Centro - CEP. 69935.000