Menu

Vereadores de Assis Brasil

Publicidade

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

VEREADORES LEVANTAM DIVERSAS PAUTAS NA 1ª SESSÃO LEGISLATIVA DE 2019



1 MANOEL MATIAS (PSD)
Falou da indicação que fez para construção de pista de bocha na Concha Acústica, nisto avaliou que todas as indicações que tem feito são de suma importância para a comunidade e tem certeza que ninguém irá se opor. Reclamou que um certo Secretário fez publicação em rede social com palavras de baixo escalão a seu respeito, no que salientou para o Secretário que ele nunca poderá provar o que disse. Acrescentou que só não levou o caso à justiça porque ela tem coisas mais importantes para fazer do que ficar resolvendo picuinhas. Pediu respeito por parte do Secretário, pois foi eleito pelo povo e está defendendo o direito deles, então quando vê algo errado, tem a obrigação de cobrar. Secretário não deve achar que é dono da razão. Acrescentou que não é mandado por ninguém, que tem vontade própria, nunca puxou saco de ninguém para ser eleito, nunca precisou chamar alguém de madrinha nem de dinda para ter emprego. Pediu que Secretário coloque a cabeça no travesseiro e pense antes de falar. Dentre outras coisas disse que conversou com diretora da Simon para não dar início às aulas antes que os buracos da frente sejam tapados e o pior é com relação a questão da fiação da escola que está propício a acontecer um incêndio a qualquer momento. A Cerca da escola tampouco está em boa estrutura para início das aulas. Sobre o mutirão de limpeza, elogiou o Prefeito em exercício pela ação.  Parabenizou prefeitura porque a limpeza da Praça Rondon está sendo feita frequentemente e nunca mais esteve suja. Então agradece porque é fruto de cobranças suas na tribuna. Hoje já não tem vergonha de dizer que é vereador porque a praça está limpa. Concluiu expondo que irá pedir audiência pública sobre a Secretaria de Saúde, primeiramente para ver a questão desses resultados de exames que não chegaram, depois porque a despesa paga com as carretas não passou pela Casa para aprovação.
2 IVELINA ARAÚJO (PT)
Relatou a situação da praça, no que diz respeito a obra da empresa de ônibus que foi iniciada por meio de uma decisão precipitada do Executivo de autorizá-la sem autorização do Legislativo. Diante dessa e de outras decisões que o Prefeito tomou sem consultar o Legislativo, mostra o despreparo dele. Não sabe o que houve, se foi por pressão, mas são decisões que prejudicam o município. Continuou contando que em 2015 quando foi presidente da Casa, estava com problemas sérios em relação aos ônibus, então foi feito audiência pública e tomaram uma decisão e o que acontece hoje é semelhante, pois as informações são que a Petroacre entrou com pedido para funcionar novamente no mesmo horário que a TransAcreana e isso seria uma regressão. Tem que tomar providência. No demais contou que esteve em outros municípios e ouviu muitos comentários ruins a respeito do Município de Assis Brasil, da gestão atual, então fica preocupada, pois infelizmente olha para Assis e não tem nada para oferecer. As pessoas estão indo embora porque não tem nada de lazer, desenvolvimento, nem para morar está fácil. Outro tema foi sobre as obras, em andamento, disse que está no terceiro ano e ainda está na mesma situação. A rua que está sendo pavimentada parou de novo, ginásio não foi terminado, etc. Nisto informou que esteve no ministério público de novo, e foi informada que empresas já foram ouvidas. Por conseguinte, falou do áudio que mostra detalhadamente o esquema de lavagem de dinheiro que está acontecendo nessas obras, nisto o Ministério Público ressalta que quem caça Prefeito são os Vereadores, no que ela disse que Vereadores precisam tomar uma providência. Dentre outras coisas discorreu sobre o mutirão de limpeza que está sendo feito na cidade sob coordenação do Vice Prefeito enquanto prefeito em exercício. É louvável, mas tem que ter uma equipe que faça toda semana. Sobre buracos, nas ruas afirmou que estão muito complicados, pois tem ruas que infelizmente não passam mais carros, tem que arrodear. Com relação as licitações, está vendo a hora perder os recursos porque as licitações não saem. Criticou que o poder público não toma iniciativa de fazer trabalho no ramal do Icuriã e o povo sofre. Finalizou dizendo que portal da Prefeitura ainda não está funcionando.

3 PAULO SALES (PP)
Parabenizou o trabalho que o Tonel, Secretário de Assistência Social fez, em relação ao funeral do conhecido Velho do Saco, demonstrando o valor que os mais humildes têm, pois foi um funeral digno. Sobre o trabalho do Prefeito Zé do Posto frente ao mutirão é louvável e com a ajuda do povo se vai longe. No entanto um assunto que o povo está cobrando são os exames que foram feitos na carreta. Nisto solicitou que a Mesa Diretora faça Requerimento solicitando o resultado dos exames da carreta, destacando que não o fará porque não fala com o Secretário, mas a Mesa sim fará. No demais, solicitou que o Prefeito agilize a qualificação dos funcionários para a instalação de um posto do INSS em Assis brasil, para ajudar a população que tanto sofre tendo que ir até Brasileia para resolver seus problemas, isto irá evitar até mesmo que a gente tire do próprio bolso para custear viagem dos menos favorecidos, uma vez que não se pode negar ajuda a quem realmente precisa. Sobre as precatórias do tempo do Betinho, informou que a justiça computou, somou e hoje não está valendo mais nada. As pessoas foram penalizadas e não vão receber quase nada. Nisto pediu que o prefeito veja essa situação com carinho, porque o povo precisa receber o dinheiro que é uma compensação pelo tempo que gastou naquela época. Mudando de assunto, reclamou sobre a péssima qualidade do sinal da Vivo no município e pediu que fosse feito documento com a assinatura de todos os vereadores e Prefeito para a operadora Vivo, solicitando providências. Reclamou sobre as eleições, disse que está decepcionado porque o partido passou vinte anos sofrendo e no momento que chegou no poder, seu partido não teve oportunidade para nada, pois nenhum filiado teve o poder ou direito de apontar uma pessoa, um filho, uma esposa ou alguém de confiança porque o PP hoje em Assis é do Deputado Jerlen Diniz, não é do Partido Progressista, por mais que seja filiado, pois ele próprio que é Vereador do PP não teve oportunidade para nada, nisto pediu que ninguém lhe cobre nada dessa gestão porque ele não está fazendo parte de nada, se acontecer alguma coisa devem cobrar de outros Vereadores que são responsáveis pelas pastas. Acrescentou que não é contra as pessoas que foram indicadas para assumir as pastas, pois sabe da competência de cada um, exemplificando que  Ivanir tem competência para atuar na Educação. Dentre outras coisas parabenizou o PT e PCdoB pela aliança que tiveram durante 20 anos e que ainda hoje permanece, já o Gladson não está sabendo nem receber os filiados do partido, quanto menos preservar a aliança. Finalizou dizendo que não será mais candidato nas próximas eleições e que estará se retirando da política justamente por essa falta de oportunidades.
4 ANTONIO CAMELO (PP)
Comentou a situação em que o município se encontra, destacando que as ruas ainda não foram feitas porque foi licitado 17 empresas, a primeira que ganhou não aceitou o preço e assim aconteceu com as outras 17 e agora não tem mais empresa. Então estão fazendo uma nova licitação para fazer a construção das três ruas. Dentre outras coisas, falou sobre a crise financeira vivenciada pelo município, destacando que o dinheiro é pouco e não tem prefeito que assuma e que consiga trabalhar porque não tem dinheiro. Nisto reclamou que muitas pessoas se beneficiam em Assis Brasil, mas pertencem ao município de Brasileia pelo IBGE, outra coisa é que peruanos e bolivianos também são atendidos por Assis Brasil com o pouco recurso que recebe, além disso ainda tem pessoas de Sena Madureira que é atendido por Assis, então vendo e analisando por esse lado, aonde Assis atende populações de Brasileia, Sena Madureira, Perú e Bolívia, realmente não tem como fazer muita coisa com o pouco dinheiro que recebe do Governo, a Prefeitura fica inviabilizada. Dentre outras coisas falou sobre a construção iniciada pelas empresas de ônibus na praça central, sobre a limpeza da cidade e sobre projeto feito em gestões anteriores que tratava de pagamento de IPTU.
5 CLAUDIA GONÇALVES (PSD)
Repassou reclamações do povo em relação a zona rural, destacando que as ladeiras, pontes e ramais estão muito precários, disse que procurou o Vice Prefeito e o mesmo se dispôs a ajudar. Ponte do Iracema, os moradores estão correndo atrás do material, nisto conversou com o Zé do posto e ele ficou responsável por ajudar com o material, então vai esperar. Relatou que está muito difícil para os moradores do Icuriã nessa época, principalmente para quem leva mercadorias para vender lá porque sai muito mais caro. Acrescentou que vê vídeos dos toyoteiros mostrando as dificuldades enfrentadas no ramal, então entende a dificuldade, mas muitas vezes os Vereadores ficam de mãos atadas porque não podem fazer muita coisa a não ser cobrar do Executivo e do Governo. Nisto solicitou que o governo mande máquinas para lá realizar os trabalhos de paliativos no Icuriã. Outro assunto abordado foi relativo aos resultados dos exames feitos nas carretas, no que destacou que estava na Secretaria de Saúde e viu muitas pessoas procurando os exames e os mesmos não haviam chegado.  Outra situação citada foi sobre as reclamações da cidade, pois é vergonhoso ver a cidade esburacada, com ruas intrafegáveis, escuras e cheias de lama. Reclamou ainda que as licitações não saem, mas desde o ano passado ouve o Prefeito falar que tem dinheiro em conta, no entanto fica inviabilizado por conta dessas licitações. Mudando de assunto, disse que Posto de Saúde Gildo Ferreira está quase pronto para entregar e prefeitura sairá do aluguel, então poderá investir dinheiro na compra de medicamentos, uma vez que ao tempo que chegam alguns medicamentos, outros estão em falta e o povo reclama. Dentre outras coisas, parabenizou o Prefeito por pagar salário de funcionários com mais de 3 meses atrasados, que na verdade é um direito deles. Se solidarizou com os funcionários da limpeza pela dedicação em seus trabalhos. Mas reclamou que a Praça Zeca Amorim está completamente feia e abandonada, sendo que antes era melhor cuidada e as pessoas iam lá jogar dominó todas as tardes, mas agora não vai ninguém. Sobre o seletivo da Educação, o resultado já saiu e estão na expectativa de começar o ano letivo que estava previsto para o dia 25 de Fevereiro, mas não sabe se vai mudar a data. Finalizou destacando que a Prefeitura fez alguns trabalhos de limpezas nas ruas, não resolveu tudo mas algo foi amenizado, solicitou trabalho de iluminação no km 02, destacando que os fios dos padrões ficam um por cima dos outros causando um situação de risco para os moradores, fato que pode acarretar em grande curto circuito e incendiar as residências, no demais  cobrou abertura e melhoramento de ruas no referido bairro.

6 ANTONIA CAVALCANTE (PC do B)
Pontes na Comunidade Maranguapi estão tristes, o condutor tem que descer da moto par poder atravessá-las cuidadosamente para não cair dentro do rio, também a ponte do Rio Pardo está perigosa. Com relação a Luz do Km 02, destacou que fez documento pedindo para a Eletrobrás fazer o posteamento, no entanto o documento foi devolvido e eles solicitaram a criação de um projeto de Lei de interesse social, o qual já foi feito e sancionado como Lei, o mesmo foi encaminhado para a Eletrobrás, com isso estamos apenas esperando o posteamento que será de suma importância para os moradores daquela localidade tendo em vista que quando se precisa entregar algum documento ou até mesmo talão de energia, são entregues nas casas erradas porque é um emaranhado de fios e postes que não dá para entender qual padrão é de quem e assim gera confusão. Reclamou também da qualidade da água e do preço que está vindo caro igualmente o valor da energia. Dentre outras coisas, disse que ouviu reclamação de moradora pedindo para tomar uma providência em relação a microonibus que não funciona e fica no meio da rua servindo de local para pessoas com intensão duvidosa. Mudando de assunto falou sobre as licitações, contou que visitou a escola Simon Bolivar e verificou a existência de buracos enormes na frente da mesma, bem como visitou Edilza Batista, aonde ouvi reclamações da gestora no que se refere a Educação não ter dinheiro para pagar a manutenção da pintura da escola, dentre outros ajustes para dar início ao ano letivo, nisto ressaltou que os vigias e professores da escola estavam trabalhando na pintura que foi paga com recursos angariados pela própria escola. Nisto a Vereadora questionou para onde está indo o dinheiro da Educação, que não está sendo investido nas escolas. Outros temas foram: Mototaxistas que vivem em situação precária; Idosos reclamando do Banco BMG que ainda está cobrando empréstimos que os mesmos já terminaram de pagar; Exames feitos na carreta, aonde destacou que irá fazer requerimento solicitando o valor do trabalho feito pela carreta e se já foi pago ou não e Agentes Comunitários de Saúde da Zona Rural que não estão trabalhando, mas o sistema está sendo alimentado, sendo assim irá fiscalizar essa situação.

7 LÁZARO MANCHINERI (PC do B)

Falou sobre sua indicação de solicitação de espaço para construção de casa de passagem dos povos indígenas Manchineri e também construção de um escritório para as três associações indígenas, bem um local para exposição de artesanatos e produtos nativos, assim como local para realização de eventos culturais. Reclamou das condições do ramal Icuriã que o acesso está muito difícil e o povo indígena precisa trazer sua produção para a cidade, além de terem que vir na cidade para resolver algum problema, ou até mesmo por questões de saúde. Sobre as ruas, disse que estão cheias de buracos, escuras, lixos jogados nas ruas e o povo sofre com isso. Contou das dificuldades que os indígenas têm por pertencerem a Sena Madureira e não a Assis Brasil, porque eles resolvem tudo em Assis que fica mais fácil para vir do que ir para Sena, então querem ser oficialmente parte do município de Assis Brasil e não de Sena, nisto questionou como poderiam fazer para pertencerem a Assis Brasil. Finalizou reclamando que povo indígena não está permanecendo nas aldeias porque está faltando a assistência do governo, uma vez que para permanecerem nas aldeias, precisam que tenha escolas, atendimento médico e oferecimentos de políticas públicas para eles, caso contrário têm que vir para a cidade em busca de tudo isso.




VÍDEOS INTERESSANTES

Câmara Municipal De Assis Brasil - Acre
Rua Raimundo Chaar, 372, Centro - CEP. 69935.000